phone

Você está perdendo seus melhores momentos por likes. Entenda

Quantas horas do seu dia você passa conectado em redes sociais? O vídeo “I Forgot my phone” escrito por Charlene deGuzman e dirigido por Miles Crawford nos faz olhar para nós mesmos Leia mais..

dias

Instruções para todos os dias

Compartilho hoje o ótimo vídeo “Instruções para um dia ruim” do artista canadense Shane Koyczan. Apesar do título, acredito que todas as 46 dicas dadas servem para refletirmos em qualquer dia, não Leia mais..

20often

20 Coisas que deveríamos dizer mais vezes

Tornar melhor o nosso dia e de quem está ao nosso redor não exige muito além de poucas palavras que poderíamos dizer mais vezes. Toda mudança pode começar de atitudes simples que Leia mais..

Algumas-Pessoas

Algumas Pessoas

Criada pelo cartunista Luke Pearson,  a tirinha “Algumas Pessoas” nos convida a refletir sobre a história que cada pessoa tem.  Passamos nossos dias tão autocentrados, que muitas vezes nossa primeira reação é Leia mais..

Leandro-03-03

Precisando de Terapia?

Leandro Benedet é formado em psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atua como psicólogo clínico em consultório particular na região de Florianópolis. Fundamenta seu trabalho pelos princípios Humanistas e da Gestalt Leia mais..

15 coisas para você abandonar e ser feliz

happy

Passamos nossos dias acreditando que há algum ponto de chegada e que no momento em que finalmente alcançarmos ele, aí sim seremos plenamente felizes. Saímos do colégio, encaramos a faculdade dos sonhos de nossos pais, entramos para o cargo tão desejado na empresa, adquirimos bens e imóveis, casamos e então chegamos ao momento em que percebemos que a vida não se trata de conquistar coisas, mas muitas vezes de abandoná-las. Postada originalmente em inglês no World Observer Online, hoje compartilhamos uma lista com alguns hábitos que muitas vezes nos distanciam de nossa felicidade. Vale a pena refletir sobre quantos desses itens estão presentes hoje em nossa vida.

1. Desista da sua necessidade de estar sempre certo.

Há tantos de nós que não podem suportar a ideia de estarem errados – querem ter sempre razão – mesmo correndo o risco de acabar com grandes relacionamentos ou causar estresse e dor, para nós e para os outros. E não vale a pena, mesmo. Sempre que você sentir essa necessidade “urgente” de começar uma briga sobre quem está certo e quem está errado, pergunte a si mesmo: “Eu prefiro estar certo ou ser gentil?” (Wayne Dyer) Que diferença fará? Seu ego é mesmo tão grande assim?

2. Desista da sua necessidade de controle.

Estar disposto a abandonar a sua necessidade de estar sempre no controle de tudo o que acontece a você e ao seu redor – situações, eventos, pessoas, etc. Sendo eles entes queridos, colegas de trabalho ou apenas estranhos que você conheceu na rua – deixe que eles sejam. Deixe que tudo e todos sejam exatamente o que são e você verá como isso irá o fazer se sentir melhor.

“Ao abrir mão, tudo é feito. O mundo é ganho por quem se desapega, mas é necessário você tentar e tentar. O mundo está além da vitória.” Lao Tzu

3. Pare de culpar os outros.

Desista desse desejo de culpar as outras pessoas pelo que você tem ou não, pelo que você sente ou deixa de sentir. Pare de abrir mão do seu poder e comece a se responsabilizar pela sua vida.

4. Abandone as conversinhas auto-destrutivas.

Quantas pessoas estão se machucando por causa da sua mentalidade negativa, poluída e repetidamente derrotista? Não acredite em tudo o que a sua mente está te dizendo – especialmente, se é algo pessimista. Você é melhor do que isso.

“A mente é um instrumento soberbo, se usado corretamente. Usado de forma errada, contudo, torna-se muito destrutiva.” Eckhart Tolle

5. Deixe de lado as crenças limitadoras sobre quem você pode ou não ser, sobre o que é possível e o que é impossível. De agora em diante, não está mais permitido deixar que as suas crenças restritivas te deixem empacado no lugar errado. Abra as asas e voe!

“Uma crença não é uma ideia realizada pela mente, é uma ideia que segura a mente.” Elly Roselle

6. Pare de reclamar.

Desista da sua necessidade constante de reclamar daquelas várias, várias, váaaarias coisas – pessoas, momentos, situações que te deixam infeliz ou depressivo. Ninguém pode te deixar infeliz, nenhuma situação pode te deixar triste ou na pior, a não ser que você permita. Não é a situação que libera esses sentimentos em você, mas como você escolhe encará-la. Nunca subestime o poder do pensamento positivo.

7. Esqueça o luxo de criticar.

Desista do hábito de criticar coisas, eventos ou pessoas que são diferentes de você. Nós somos todos diferentes e, ainda assim, somos todos iguais. Todos nós queremos ser felizes, queremos amar e ser amados e ser sempre entendidos. Nós todos queremos algo e algo é desejado por todos nós.

8. Desista da sua necessidade de impressionar os outros.

Pare de tentar tanto ser algo que você não é só para que os outros gostem de você. Não funciona dessa maneira. No momento em que você pára de tentar com tanto afinco ser algo que você não é, no instante em que você tira todas as máscaras e aceita quem realmente é, vai descobrir que as pessoas serão atraídas por você – sem esforço algum.

9. Abra mão da sua resistência à mudança.

Mudar é bom. Mudar é o que vai te ajudar a ir de A a B. Mudar vai melhorar a sua vida e também as vidas de quem vive ao seu redor. Siga a sua felicidade, abrace a mudança – não resista a ela.

“Siga a sua felicidade e o mundo abrirá portas para você onde antes só havia paredes” Joseph Campbell

10. Esqueça os rótulos.

Pare de rotular aquelas pessoas, coisas e situações que você não entende como se fossem esquisitas ou diferentes e tente abrir a sua mente, pouco a pouco. Mentes só funcionam quando abertas.

“A mais extrema forma da ignorância é quando você rejeita algo sobre o que você não sabe nada” Wayne Dyer

11. Abandone os seus medos.

Medo é só uma ilusão, não existe – você que inventou. Está tudo em sua cabeça. Corrija o seu interior e, no exterior, as coisas vão se encaixar.

“A única coisa de que você deve ter medo é do próprio medo” Franklin D. Roosevelt

12. Desista de suas desculpas.

Mande que arrumem as malas e diga que estão demitidas. Você não precisa mais delas. Muitas vezes nos limitamos por causa das muitas desculpas que usamos. Ao invés de crescer e trabalhar para melhorar a nós mesmos e nossas vidas, ficamos presos, mentindo para nós mesmos, usando todo tipo de desculpas – desculpas que, 99,9% das vezes, não são nem reais.

13. Deixe o passado no passado.

Eu sei, eu sei. É difícil. Especialmente quando o passado parece bem melhor do que o presente e o futuro parece tão assustador, mas você tem que levar em consideração o fato de que o presente é tudo que você tem e tudo o que você vai ter. O passado que você está desejando – o passado com o qual você agora sonha – foi ignorado por você quando era presente. Pare de se iludir. Esteja presente em tudo que você faz e aproveite a vida. Afinal, a vida é uma viagem e não um destino. Enxergue o futuro com clareza, prepare-se, mas sempre esteja presente no agora.

14. Desapegue do apego.

Este é um conceito que, para a maioria de nós é bem difícil de entender. E eu tenho que confessar que para mim também era – ainda é -, mas não é algo impossível. Você melhora a cada dia com tempo e prática. No momento em que você se desapegar de todas as coisas, (e isso não significa desistir do seu amor por elas – afinal, o amor e o apego não têm nada a ver um com o outro; o apego vem de um lugar de medo, enquanto o amor… bem, o verdadeiro amor é puro, gentil e altruísta, onde há amor não pode haver medo e, por causa disso, o apego e o amor não podem coexistir), você irá se acalmar e se virá a se tornar tolerante, amável e sereno… Você vai alcançar um estado que te permita compreender todas as coisas, sem sequer tentar. Um estado além das palavras.

15. Pare de viver a sua vida segundo as expectativas das outras pessoas.

Pessoas demais estão vivendo uma vida que não é delas. Elas vivem suas vidas de acordo com o que outras pessoas pensam que é o melhor para elas, elas vivem as próprias vidas de acordo com o que os pais pensam que é o melhor para elas, ou o que seus amigos, inimigos, professores, o governo e até a mídia pensa que é o melhor para elas. Elas ignoram suas vozes interiores, suas intuições. Estão tão ocupadas agradando todo mundo, vivendo as suas expectativas, que perdem o controle das próprias vidas. Isso faz com que esqueçam o que as faz feliz, o que elas querem e o que precisam – e, um dia, esquecem também delas mesmas. Você tem a sua vida – essa vida agora – você deve vivê-la, dominá-la e, especialmente, não deixar que as opiniões dos outros te distraiam do seu caminho.

Fonte: http://shareforthefuture.wordpress.com/

Isso é Água

issoagua

Quais as escolhas que sua mente tem feito diariamente? O escritor e filósofo David Foster Wallace nos convida a refletir sobre essa questão em seu discurso de paraninfo para os formandos do Kenyon College no ano de 2005.
De uma forma ousada ele retrata cenas de nossa rotina exemplificando como é fácil agir de forma arrogante a diversas situações que não estão relacionadas diretamente a nós. Como vivemos tão aprisionados a modelos mentais fechados pré configurados que nem ao menos percebemos. O desafio é buscar ter uma consciência crítica sobre nós mesmos e sobre nossas certezas.
Compartilhamos hoje uma versão resumida e com uma bela edição produzida pelo The Glossary.

Se você tiver tempo e se interessar pelo assunto o discurso completo você encontra aqui em áudio e aqui caso você prefira ler.

Google Zeitgeist 2013

screen_shot_2013-12-17_at_11.04.16_am

Essa semana foi divulgada a retrospectiva mais aguardada de Dezembro. Anualmente o Google publica o Zeitgeist, site em que reúne a lista com os principais termos buscados durante o ano e vídeo com os momentos mais marcantes. A palavra Zeitgeist significa “o espírito do tempo”,  sentimos esse espírito por meio da agregação de milhões de consultas de pesquisa recebidas todos os dias. O vídeo nos faz perceber a velocidade e a complexidade dos eventos que nos rodeiam e quantas pessoas são atingidas diariamente por eles.